Conscientização: Quando as crianças dão o exemplo

Por: Tônia Amanda Paz dos Santos (a autora permite cópia, desde que citada a fonte)

Quem trabalha na área sabe como é difícil re-educar um trabalhador e conscientizá-lo sobre questões de saúde, segurança do trabalho e meio ambiente. E o problema aumenta em escala diretamente proporcional ao tempo de empresa que o trabalhador possui, isto é: quanto mais velho de casa, maior a teimosia e a resistência contra tudo: uso de EPIs, procedimentos operacionais, normas internas, mudanças e melhorias.

E haja treinamentos, palestras motivacionais, diálogos diários. Nada acontece. O que entra por um ouvido, sai pelo outro. Como diz o palestrante Alfredo Rocha, trata-se da Síndrome de Gabriela. Esse tipo de trabalhador tem a seguinte filosofia: “Eu nasci assim, eu cresci assim. Eu sou mesmo assim. Vou ser sempre assim”.

Alguns gestores vêm aplicando uma estratégia bem eficaz para contornar essa dificuldade. Ela consiste em contar com a ajuda da família (principalmente dos filhos) dos seus funcionários para desenvolver neles a tão necessária conscientização, sem a qual, qualquer política ou programa estão fadados ao fracasso. Afinal, uma coisa é ouvir o chefe dizer use EPIs; Evite o desperdício; Faça exames médicos regularmente. Outra bem diferente é ouvir o pedido de uma criança:  Não esqueça de usar seu EPI; Volte para casa em segurança pois eu preciso de você ou, ainda,  Não deixe a torneira aberta para não acabar com a água do planeta. Quem resiste?

Ao envolver a família de seus funcionários nessas questões, a empresa reconhece que trabalha com pessoas e não com recursos humanos e, principlamente, que se preocupa com essas pessoas. Esse reconhecimento é muito importante para a promoção da qualidade de vida no trabalho. Muitas vezes, o tempo passado no trabalho acaba tornando escasso os momentos com a família e, para muitos trabalhadores, essa oportunidade de aproximação chega a ter um peso maior do que teria um aumento salarial, por exemplo. Normalmente os pais são os heróis de seus filhos. Além disso, queiram ou não, os pequenos tendem a seguir seus exemplos. Assim, os pais (ou seja lá qual o tipo de parentesco existente) se esforçam efetivamente para dar bons exemplos.

Experiências bem-sucedidas nesse sentido foram realizadas pela empresa Tecumseh, de São Carlos, através do projeto Animando Vidas e da Oz Produtora. A seguir você vai poder visualizar como esse trabalho foi realizado. Assista aos vídeos, ouça os depoimentos dos pais e comprove a eficácia desse tipo de estratégia. Quem sabe não seja uma ótima ideia para aplicar em sua empresa?

“O projeto Animando Vidas tem como objetivo geral desenvolver habilidades psicossociais e educacionais na criança e no adolescente, utilizando recursos provenientes da arte da animação e das histórias infantis como forma de incentivo à cultura, à inclusão digital e principalmente ao desenvolvimento humano.

Animando Vidas na Tecumseh (imagem retirada do youtube)

Animando Vidas na Tecumseh (imagem retirada do youtube

No segundo semestre de 2010, a Tecumseh levou o projeto para dentro da empresa. As crianças (filhas dos funcionários da empresa) participaram de dois encontros no mês de julho, tendo como tema principal ‘meio ambiente’. Foram realizadas atividades de desenho, stop motion, modelagem de massinha, criação e contação de estórias. Como resultado destes encontros foi produzido o curta-metragem em animação: ‘O Menino Terra’. O lançamento do filme aconteceu no dia 29 de agosto 2010, no Cine São Carlos.

A iniciativa deu tão certo que no final de 2010, a Tecumseh repetiu a dose. Na segunda edição da parceria entre a empresa e a produtora, o tema foi Segurança do Trabalho. ‘Temos um trabalho forte dentro da empresa na área de segurança no trabalho e prevenção de acidentes e achamos que o Animando Vidas iria alavancar o nosso plano estratégico de segurança no trabalho. A idéia é trabalhar junto ao emocional dos nossos funcionários, se os filhos estão envolvidos com o tema, os pais não podem deixar de estar envolvidos também’, explica Antônio Sasso, gerente de RH da Tecumseh.

Projeto Animando Vidas na Tecumseh (imagem retirada do Youtube)

Projeto Animando Vidas na Tecumseh (imagem retirada do Youtube)

Para o Diretor Gerente da Tecumseh, Dagoberto Darezzo essa é uma maneira diferente de passar uma mensagem às pessoas, do filho para o pai. ‘A comunicação das crianças para os pais tem um efeito mais significativo, vai no fundo do coração. A empresa acredita nas crianças e como brasileiros sabemos que só vamos ter um país melhor se começarmos na base, a boa educação faz a diferença’ “(Fonte: Oz Produtora).

Projeto Animando Vidas na Tecumseh (imagem retirada do Youtube)

Projeto Animando Vidas na Tecumseh (imagem retirada do Youtube)

 

 Para Refletir:

“O bom exemplo constitui o melhor e mais eficaz sistema de educar os filhos.”

 (Textos Judaicos)

Se você gostou desse post, deixe um comentário!

About these ads
Esse post foi publicado em Artigos, Vídeo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para Conscientização: Quando as crianças dão o exemplo

  1. Pingback: Conscientização: Quando as crianças dão o exemplo | Blog Teia

  2. Blog Teia disse:

    Oi Amanda
    Adorei o post, parabéns
    Post divulgado no Teia
    Até mais

  3. rafaneres disse:

    Muito legal a iniciativa! Belo post!
    Abraço

  4. Evandro disse:

    É de grande importância a repercução que o Animando Vidas e principalmente o foco na Segurança do Trabalho vem resultando positivamente, é gradificante para a área de Segurança do Trabalho em ver que o programa preventivo vem surgindo efeito positivo não só aos trabalhadores, mas também a familia, e mais prova disso é a conciêntização, ainda é a mais barata e a mais eficiente.

    Parabéns a OZ Produtora e a Tecumseh do Brasil.

    • Realmente Evandro, a conscientização é muito importante. Sem envolvimento e esforço de todos fica difícil implantar qualquer melhoria na empresa. E nós, da área da Segurança do Trabalho precisamos encontrar meios de conseguir esse apoio e engajamento, não apenas dos trabalhadores, mas também do empregador. E isso, às vezes requer muita criatividade e jogo de cintura. Mas, com boa vontade a gente consegue.
      Abraços e obrigada por sua participação. Volte sempre.

  5. Prevencionista disse:

    A Tecumseh do Brasil, através de sua área de segurança do trabalho, está voltada para a questão de segurança do trabalhador, e enfatiza constantemente a cultura de segurança no ambiente organizacional !

    • Olá,

      É muito bom saber que existem empresas realmente empenhadas em desenvolver a cultura de segurança, visando à melhoria da qualidade de vida no trabalho e não ficam apenas tapando o sol com a peneira, como tantas por aí.

      Abraços e obrigada pela participação. Volte mais vezes.

  6. Qdo eu trabalhava na Sanepar (empresa de água e esgoto do estado do Paraná) ano passado, dois funcionários morreram na região norte do estado dentro de uma galeria pluvial. Eles não tomaram as medidas de segurança mais básicas, sequer avisaram q estavam saindo quase no final do expediente para se enfiar nas galerias, e como resultado se intoxicaram com os gases lá embaixo, desmaiaram e morreram. Era um funcionário mais velho q pelo jeito estava ensinando um recém-chegado, e seus corpos só foram encontrados vários dias depois. O caso virou exemplo na semana de segurança no trabalho, q aconteceu na mesma época.

    • Realmente Paulão,

      O trabalho em espaços confinados (como as galerias pluviais) exige cuidados rigosrosos, como a PET (Permissão de entrada e Trabalho), através da qual, uma série de aspectos do serviço e do espaço são analisados. Pelo que você relata, nem mesmo esse procedimento básico foi seguido né? Muitos acidentes ainda acontecem em espaços confinados porque as pessoas têm dificuldade em identificá-los e, consequentemente, em identificar os riscos nesses lugares. Por isso, os treinamentos são importantíssimos. Nada de sair por aí explorando ou entrando em qualquer lugar. O perigo pode estar onde a gente nem imagina.

      Obrigada pela participação.
      E lembre-se de praticar a segurança. Sempre!

  7. saintcaio disse:

    Bonito post, realmnete temos mt a aprender com as crianças #fato

  8. josiane gonzaga disse:

    ADOREI O PROJETO QUE MUITAS OUTRAS EMPRESAS SE MOBILIZEM A DESENVOLVER PROJETOS IGAIS A ESSE COM INTUITO DE PROTEGER VIDAS…MUITO BOM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s