Alimentação: Dicas para evitar o desperdício

Dicas de combate ao desperdício de alimentos
Fonte:ONG Banco de Alimentos
 

– Os talos de couve, agrião, beterraba, brócolis e salsa, entre outros, contém fibras e devem ser aproveitados em refogados, no feijão e na sopa.

– Não jogue fora os talos do agrião, pois eles contém muitas vitaminas. Limpe, pique e refogue com tempero e ovos batidos.

– As folhas da cenoura são ricas em vitamina A e devem ser aproveitadas para fazer bolinhos, sopas ou picadinhos em saladas. O mesmo pode se dizer das folhas duras da salsa.

– A água do cozimento das batatas acaba concentrando todas as vitaminas. Aproveite-a, juntando leite em pó e manteiga para fazer purê.

– As cascas da batata, depois de bem lavadas, podem ser fritas em óleo quente e servidas como aperitivo.

– A casca da laranja fresca pode ser usada em pratos doces à base de leite, como arroz doce e cremes.

– A parte branca da melancia pode ser usada para fazer doce, que se prepara como o doce de mamão verde.

– Com as cascas das frutas (ex: goiaba, abacaxi, etc), pode-se preparar sucos batendo-as no liqüidificador. Este suco pode ser aproveitado para substituir ingredientes líquidos no preparo de bolos.

– Evite consumir folhas com aparência amarelada.

– Cozinhe as verduras a vapor, assim elas não perderão o valor nutritivo.

– Quando for ralar a casca do limão, nunca chegue à parte branca, pois ela é amarga e pode prejudicar o sabor doce da preparação.

Cascas, folhas e talos também devem fazer parte do seu cardápio

É importante a utilização de cascas, talos e folhas, pois o aproveitamento integral dos alimentos, além de diminuir os gastos com alimentação e melhorar a qualidade nutricional do cardápio, reduz o desperdício de alimentos, e torna possível a criação de novas receitas.

Esse conceito deve ser realizado no dia a dia por qualquer pessoa, independentemente de sua classe social ou econômica. Isso significa eliminar alguns preconceitos alimentares de que esse tipo de alimentação é somente usada em programas sociais voltados para população de baixa renda, e não levam em conta o valor nutricional de alguns alimentos, que quase sempre está concentrado nas cascas ou folhas.

Essas partes do alimento que posteriormente iriam para o lixo podem ser bem aproveitadas, servindo para suprir a carência de nutrientes no organismo, e tornando o cardápio mais saudável e criativo.


Procedimentos de higienização

Como higienizar frutas, verduras e legumes:

Lembrando que o manipulador deve sempre lavar as mãos com água e sabão, quando estiver em contato com qualquer tipo de preparação alimentícia.

1. Retirar as partes estragadas;
2. Lavar folha a folha ou um a um em água corrente;
3. Higienizar em solução com hipoclorito de sódio por 15 minutos ou de acordo com a instrução do rótulo. O hipoclorito pode ser encontrado em mercados ou adquirido gratuitamente nos postos de saúde. Por isso, exija o seu;
4. Enxaguar em água filtrada, pois a água corrente sem filtrar possui sujeira e microorganismos;
5. Colocar em utensílio limpo e coberto.

Anúncios
Esse post foi publicado em Alimentação sudável e econômica, Dicas e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s