“Point” da moda de São Paulo recebe manifestação contra trabalho escravo

Fonte: Causa Operária On Line (26/08/2011)
             Federação dos Empregados do Comércio de São Paulo (26/08/2011)
 

Crédito de imagem: Google Imagem

Em repúdio ao trabalho escravo que ocorre na maioria das empresas do varejo da moda, o Sindicato dos Comerciários de São Paulo realizou uma mobilização na Rua Oscar Freire, considerada o glamour da moda, no dia 26 de agosto de 2011, das 11h às 13h.

A marca de roupa ZARA, do grupo espanhol Inditex, foi denunciada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (TEM) por usar mão de obra escrava em fábricas de costura. Segundo o MTE os trabalhadores escravizados eram praticamente todos bolivianos e ganhavam cerca de R$ 2 por peça produzida.

Também foram denunciadas as lojas Billabong, Brooksfield, Cobra d’Água, Ecko, Gregory e Tyrol. O trabalho escravo na indústria da moda em São Paulo não é desconhecido, no ano passado as maiores lojas de departamento do país, C&A, Riachuelo, Marisa, Leader, Pernambucanas e Collins, foram denunciadas por manter em cativeiros trabalhadores bolivianos nas fábricas de confecção de roupas ganhando apenas um real por peça.

As roupas que recebem as etiquetas das grifes Zara, Gregory, Brooksfield, Billabong, Tyrol, Ecko e Cobra d´Água são confeccionadas em condições desumanas: feitas em locais insalubres, com iluminação precária, sem ventilação, falta de segurança e de higiene, além da alimentação ser realizada em péssimas condições e o mesmo local de trabalho também servir de moradia, entre outros absurdos.

São Paulo é foco dessas fábricas irregulares que usam mão de obra barata e exploram o trabalho degradante, no qual o lucro impera no alto preço cobrado pelas marcas. Do outro lado dessa cadeia produtiva mas ‘nada sustentável’ está o comerciário, que muitas vezes não tem seus direitos respeitados, além de trabalhar em jornadas excessivas.

“Vamos juntos trocar a passarela da indignação do trabalho pela passarela do ‘trabalho decente e da justiça social’ para que o trabalhador tenha condições dignas conforme as leis trabalhistas”, afirma Ricardo Patah, presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo.

Anúncios
Esse post foi publicado em É notícia! e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para “Point” da moda de São Paulo recebe manifestação contra trabalho escravo

  1. Pingback: “Point” da moda ... - Saúde, Segurança do Trabalho & Meio Ambiente | segurança e higiene do trabalho | Scoop.it

  2. Pingback: “Point” da moda … – Saúde, Segurança do Trabalho & Meio Ambiente | cogeoconsultants

  3. LISON COSTA disse:

    Saudações!
    Amiga AMANDA PAZ:
    Parabenizo-a pela iniciativa e nos situar sobre a indústria da mão de obra, ou melhor, sobre a inaceitável exploração. Independente de nacionalidades, o fato deve ser denunciado junto aos órgãos competentes. Existem mil maneiras para se ganhar dinheiro, mas, desde que o recurso não tenha a origem vinda do suor e lágrima de um cidadão ou cidadão, esteja ele legal ou ilegal em nosso país. Afinal, todos merecem receber de forma justa e depois jamais devemos aceitar produtores de famosas marcas ou não que patrocinem o glamour explorando um ser humano.
    Parabéns pela excelente matéria!
    Abraços,
    LISON.

    • Olá meu amigo Lison, que felicidade para mim receber o seu comentário. Não poderia esperar outra posição sua a respeito da questão. É inadmissível que, nos dias de hoje, empresários utilizem artifícios crueis e desleais para vencer a concorrência. E nós, consumidores, não podemos tomar outro tipo de atitude que não o de repúdio a esse tipo de prática. Não há glamour na exploração. Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s