“Fraternidade e a vida no Planeta – A criação geme em dores de parto”

Por: Tônia Amanda Paz dos Santos (a autora permite cópia, desde que citada a fonte)

Todos os anos, desde 1964, a Igreja Católica, através da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), realiza a Campanha da Fraternidade, sempre no período da Quaresma. O movimento tem o objetivo de despertar a solidariedade dos fiéis e da sociedade em relação a um determinado problema da realidade mundial, buscando caminhos para sua solução.

 Para cada campanha, são escolhidos um tema, que representa a realidade a ser transformada, e um lema, que mostra a direção para se buscar essa transformação. Em 2011, o tema da campanha é:  “Fraternidade e a vida no Planeta – A criação geme em dores de parto”. O objetivo da Campanha deste ano, segundo a CNBB, é o de contribuir para a conscientização das comunidades cristãs e pessoas de boa vontade sobre a gravidade do aquecimento global e das mudanças climáticas, e motivá-las a participar dos debates e ações que visam enfrentar o problema e preservar as condições de vida no planeta (Folha.Com).

Cartaz de divulgação da Campanha da Fraternidade 2011

Durante uma temporada que passei, este mês, em Três Ranchos (Goiás), recebi um convite justamente para participar de um dos encontros voltados para o debate e a reflexão sobre as questões e os caminhos propostos pela Campanha da Fraternidade, daquela comunidade. Fiquei imensamente feliz, pois vi, ali, uma excelente oportunidade de levar àquelas pessoas as informações e conhecimentos que fui acumulando ao longo dos meus anos de estudo e pesquisa sobre o assunto.

Juntamente com minha irmã, que é Turismóloga e membro da comunidade,  preparei uma apresentação em power point para que todos pudessem visualizar, de forma bem clara, os principais problemas ambientais que estamos enfrentando já há algum tempo (muitas vezes sem nos dar conta deles), apresentando algumas sugestões de ações que estão ao alcance de todos e que podem minimizar os impactos da nossa “pegada ecológica¹” no planeta.

Escassez de água no nordeste brasileiro (Fotos: Lúcia Gaspar)

Durante o encontro, trocamos experiências e ouvi, com tristeza e indignação o relato de um coletor de lixo do município, que nos falou sobre seu dia-a-dia e sobre a falta de consciência de alguns moradores para com esses trabalhadores. Aproveitei a deixa para dar dicas de como descartar corretamente o lixo residencial e de como nos tornar mais solidários e menos insensíveis às situações e problemas inerentes a qualquer comunidade.

Lixões irregulares: Um dos desafios ambientais a serem resolvidos pelo país

No final do encontro, minha irmã e eu realizamos uma divertida dinâmica com o público presente, após a qual foram sorteadas algumas “ecobags”. Foi um sucesso. Todos se comprometeram a colocar em prática as lições aprendidas e passá-las adiante.  E eu saí do encontro com sensação de dever cumprido. Senti que contribuí para plantar a semente da conscientização em cada um ali presente e que, dali, sairiam multiplicadores daquelas preciosas informações.

Para Refletir:

“Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota.” (Madre Teresa de Calcutá)

¹ Pegada Ecológica: A Pegada Ecológica calcula a pressão do ser humano sobre o planeta, medindo a rapidez com que consumimos recursos naturais e produzimos resíduos, em comparação com a capacidade do planeta de absorver esses resíduos e gerar novos recursos – denominada de biocapacidade (Planeta Sustentável) .

Anúncios
Esse post foi publicado em Artigos, Meio Ambiente e marcado , , . Guardar link permanente.

6 respostas para “Fraternidade e a vida no Planeta – A criação geme em dores de parto”

  1. Clí Santos disse:

    Adorei o texto, sintetizou exatamente tudo que foi falado em nossa palestra sobre a questão ambiental. E pode ter certeza, que as pessoas presentes irão passar adiante tudo que lhes foi informado. Obrigada por sua imensa colaboração!!!
    abraços

  2. LISON COSTA disse:

    Que Post Fantástico!
    Amiga AMANDA PAZ:
    Parabenizo-a ardorosamente pelo nobre trabalho desenvolvido junto à comunidade. Fiquei aqui visualizando os comunitários sedentos de conhecimentos e infindáveis interrogações não perguntadas, de repente devem ter ficado inibidos ou não.
    O ser humano precisa se conscientizar que não é um dever e sim uma obrigação do trato com a coisa pública e privada aí estou me referindo ao meio ambiente. As localidades, as moradias aos lares ao todo em que vivenciam no dia a dia. E importante ressaltar que todos temos deveres de zelar pelo patrimônio recebido no ontem e repassar do mesmo modo a futuras gerações.
    Parabéns pelo magnífico trabalho!
    Parabéns por mais um excelente post!
    Abraços,
    LISON.

    • Obrigada meu amigo LISON. O pouco que eu sou capaz de fazer para ajudar a mudar o mundo em que vivo eu estou disposta a fazer. Acho que toda ação é movida pela informação e é por aí que eu começo. Informando e sensibilizando o máximo de pessoas que eu posso e dando o exemplo, é claro. Como? colocando em prática no meu di-a-dia- aquilo de que falo.
      Um grande abraço e obrigada pelo estímulo e apoio de sempre.
      AMANDA PAZ.

  3. dupirollo disse:

    Olá minha querida amiga Tônia!!!
    Parabéns por esta campanha minha amiga, precisamos cuidar conscientemente do lar que Deus nos deixou, é nossa obrigação preservar e estimular as outras pessoas a fazer o mesmo!!!
    Gostei muito minha amiga, tudo que for em prol da fraternidade é de grande relevância no momento atual, este maravilhoso sentimento anda em desuso na vida moderna, precisamos resgatá-lo para uma vida em harmonia entre as pessoas e o mundo.
    Parabéns pela matéria e pela postagem!!!
    Tenha um lindo e abençoado dia!!!
    Grande abraço e muita paz!!!

    • Oi meu amigo, que felicidade receber sua visita no meu cantinho. Seja muito mais que bem-vindo viu?
      Eu também compartilho da sua opinião.
      Durante muito tempo eu me senti culpada de estar nesse mundo e apenas passar por ele, usufruindo de tudo que ele oferece sem fazer nada em troca.
      Hoje, sinto que estou dando minha contribuição. Pode parecer pequeno o que faço, mas sei que juntamente com outras ações, que sei que estão sendo feitas por aí, esse pouco pode se tornar muito.
      Obrigada pelo estímulo, através da sua participação e prestígio.
      Um ótimo restinho de semana para você também.
      Abraços e paz para todos nós!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s